Hortas em Mandala com Geometria Sagrada

08 Jul 2018
18:00 - 19:00
Oficina do Jardim

Hortas em Mandala com Geometria Sagrada

Projetos de Design em Permacultura em sustentabilidade

com Eco Escola Terra

 

Através das Hortas em Mandala, consegue-se  libertar dos paradigmas que desequilibram os ecossistemas e os seus ciclos de vida dos habitats. Como causa- efeito das aprendizagens obtidas a partir da fonte das Universidades Agronómicas, em que recorriam à mecanização pesada, monoculturas intensivas, aplicação de planos de fertilização química e aplicação de Através das Hortas em Mandala, consegue-se libertar dos paradigmas que desequilibram os ecossistemas e os seus ciclos de vida dos habitats. Como causa- efeito das aprendizagens obtidas a partir da fonte das Universidades Agronómicas, em que recorriam à mecanização pesada, monoculturas intensivas, aplicação de planos de fertilização química e aplicação de herbicidas com matérias ativas de gravidade, como por exemplo: a utilização do Glifosato ( que contribuiu para a destruição do estado de saúde das populações),  onde perturbam e afetam os recursos naturais,  hídricos e seus ciclos de vida aí existentes, agressão permanente aos solos, (através de mobilizações abusivas), destruindo os ciclos patológicos do solo, espécies arbustivas autóctones, toda uma flora e fauna selvagem da máxima importância, no equilíbrio de toda a natureza e meio ambiente. Os fatores atrás referidos, e essas perturbações, são fundamentais para a compreensão da possibilidade da contribuição para as maiores produções, com menor custo de meios e suas sinergias.  Como também,  menor gasto e consumo de energia,  maior harmonia e sua compatibilidade energética das espécies, maior biodiversidade nos espaços fundamentais para os bons níveis de resultados a obter nas explorações agrícolas.

É de salientar  os meios e as formas de degradação e agressividade, em que o Ser Humano está sujeito para a realização das atividades agrícolas, como também, o desrespeito pela falta da  qualidade de vida a que são sujeitas as pessoas, que aí trabalham, numa envolvência  de pressão intensiva, constante, dentro de um meio, com uma elevada interação de tecnologia de ponta, utilização de robótica, sistemas digitais e informáticos, com automatismos, mais, recorrendo ao uso de temperaturas e criação de sistemas climáticos forçados, ao ponto de serem incompatíveis com a saúde humana, é o caso dos sistemas hidropónicos… foi a minha experiência pessoal.

Todas estas técnicas tecnologicamente avançadas, são  porém obsoletas, colocando em causa todos os princípios e valores éticos de coerência e essência para com a Natureza, meio ambiente e raça humana.

A prática de uma agricultura Holística, ecológica e orgânica, através  de sistemas utilizados como a Biodinâmica, bio intensivo, técnicas Ancestrais tribais, são uma resposta para a solução dos efeitos causados pelos sistemas agronómicos obsoletos atrás referidos. Por esta via, recorre-se a cocriação de Hortas em Mandala, com a Geometria Sagrada, à compatibilidade energética das espécies e sua interação, recorrendo a uma maior biodiversidade, sempre que possível autóctones e nativas, conceitos e técnicas ecológicas, ancestrais e orgânicas, mais, recorrendo a todo um espírito comunitário, coletivo, associativo e cooperativo, valores evidenciados e potencializados pelos  princípios e essência do design em permacultura.

Através de todos estes processos referidos anteriormente, temos como preocupação trabalhar a motivação e vivências interdisciplinar,  para passar formas e modos de vida sustentáveis às novas gerações. Como é por exemplo o propósito e a missão da ECO ESCOLA TERRA na implementação de projetos pelo mundo, com a partilha de jovens voluntários, guiado pela mestria de Henrique Bastos.

Estas dinâmicas pedagógicas, assentes em valores e preocupações de bem estar interno das pessoas, ao nível de uma consciência regenerada, têm como fim  tornar pessoas felizes e capazes de cocriarem a sua autossustentabilidade, a  autossuficiência como opção de vida em comunidade,  Contribuindo assim, para a formação de empresas, redes hoteleiras, centros sociais, criação de sistemas de aprendizagem alternativos, capazes de fornecer as ferramentas essenciais, para o desenvolvimento de uma economia sustentável, abundância natural e qualidade de vida da população  em geral.

 

Facilitador: Henrique Bastos

Público Alvo: Adultos

Lotação: 30 participantes

 

INSCRIÇÕES AQUI